Cobertura de vidro: Saiba qual modelo é o mais indicado

Excelente opção para ampliar e proteger áreas externas, a cobertura de vidro deve ser instalada de acordo com as indicações da norma NBR 7.199

A aplicação de uma cobertura de vidro permite criar espaços diferenciados e modernos

e a integração de ambientes com maior aproveitamento da iluminação natural. É uma solução leve, rápida e limpa.

Artifício perfeito para ampliar áreas externas e protegê-las do sol, vento e chuva, as extensões cobertas por vidro trazem mais beleza e sofisticação aos projetos.

As instalações de cobertura de vidro representam um importante segmento de atuação no mercado vidreiro,

mas o vidraceiro precisa, antes de tudo, garantir a segurança do cliente com a aplicação do vidro certo.

O vidro indicado para cobertura é o laminado, de acordo com NBR 7.199- Vidros na construção civil: projeto, execução e aplicações, já que ainda não há uma norma técnica específica para cobertura de vidro.

A espessura depende do tamanho da chapa de vidro. Se a chapa for de até 1,10 m X 2,00 m, os vidros podem ser de 10 m.

Para fazer este cálculo existem alguns sistemas oferecidos por empresas como a PKO e a Cebrace.

Norma NBR 7.199

O novo texto da norma NBR 7.199 após a sua recente revisão passou a trazer uma metodologia de cálculo para a espessura do vidro.

As fórmulas usadas foram atualizadas conforme a norma francesa DTU 39.

O vidro aramado também é um vidro indicado para cobertura,

pois é considerado um vidro de segurança por possuir uma rede metálica de malha quadriculada incorporada à sua massa.

A regra é a mesma para claraboias, marquises, fachadas inclinadas e vidros instalados a partir de 1,1metro de altura.

Vidros indicados:

O vidro laminado pode também ser composto com demais beneficiamentos

e ganhar mais propriedades como isolamento térmico e acústico com o vidro duplo ou insulado,

desde que a chapa interior seja laminada ou aramada, e proteção à aderência de resíduos com o vidro autolimpante.

Outra opção são os vidros de controle solar, que controlam a luminosidade e protegem móveis dos danos do sol.

O vidro temperado laminado também é um vidro indicado para cobertura e oferece ainda mais resistência por unir as propriedades do temperado e laminado, sendo ideal para aplicações que necessitem de furos e acessórios.

Como todo material, com o passar dos anos precisa de manutenção, pois os produtos degradam,

principalmente o silicone, que tem durabilidade de 5 a 10 anos.

A estrutura enfrenta sol e umidade e o silicone precisa ser trocado a cada cinco anos ou se ocorrer um vazamento.

Para a estrutura da cobertura de vidro uma tendência no mercado são os perolados com vidro,

que permitem uma proteção vazada e possibilitam maior entrada de ventilação e luminosidade.

São feitas com os vidros aliados a madeira, aço ou bambu. Ainda permite sombrear a área por meio de uma cobertura viva com plantas adequadas.

Outra combinação perfeita para o vidro é o alumínio.

Para grandes coberturas a estrutura precisa ser mais robusta e o mais indicado é a estrutura em aço resistente à corrosão.

A estrutura metálica precisa ter deformação com flecha admissível menor que as de estruturas utilizadas para receber outros materiais, como as telhas de alumínio, que não são suscetíveis à quebra.

24/08/2020

Noticias